domingo, 31 de março de 2013

CARTOON versus QUADRAS

RTP no Mapa das Audiências
HenriCartoon

«RTP NO MAPA DAS AUDIÊNCIAS»

Nada disso amigo Zé, cá a minha Maria
Resolveu sentar o canastro na poltrona,
E eu sem ver bola por causa da magana!
Um entusiasmo que não lhe conhecia…

-Manel, mas quem manda nesse traste?…
Ela vendo novela, e tu privado da bola??

Zé, a Maria começa a bater mal da tola
Quando vê na RTP o filósofo Trocas-te!!

POETA

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(31 de Março de 2006, morre o saxofonista  de jazz norte-americano Jackie Mclean)

JACKIE MCLEAN - «I Remember You»

Poet'anarquista

sábado, 30 de março de 2013

NASCERAM A 30 DE MARÇO...

Por ordem cronológica: pintor espanhol Francisco de Goya, 30 de Março de 1746 (ver aqui- «PINTURA - GOYA»), poeta francês Paul Verlaine, 30 de Março de 1844 (ver aqui- «POESIA - PAUL VERLAINE») e pintor holandês Vincent van Gogh, 30 de Março de 1853 (ver aqui- «PINTURA - VAN GOGH» ou ainda aqui- «"A ORELHA CORTADA" POR VAN GOGH»). Respectivamente pela mesma ordem, as três publicações em homenagem aos artistas neste dia 30 de Março de 2013.
Poet'anarquista
«Auto-Retrato»
Goya

«Prado de San Isidro em dia Santo»
Goya

«Retrato do Poeta Paul Verlaine»
Pelo pintor e amigo Frédéric Bazille

CONVERSA SENTIMENTAL

No velho parque deserto e gelado 
Duas formas passaram há bocado. 

Com os olhos mortos e os lábios moles, 
Mal se ouvem, a custo, as suas vozes. 

No velho parque deserto e gelado 
Dois espectros evocaram o passado. 

— Recordas-te do nosso êxtase antigo? 
— Por que razão acha que ainda consigo? 

— Bate, ao ouvires meu nome, o coração? 
Vês ainda a minha alma em sonhos? — Não. 

— Ah! bons tempos de prazer indizível 
Unindo as nossas bocas! — É possível. 

— Como era azul, o céu, e grande a esperança! 
— Mas é prò negro céu que hoje se lança. 

Lá caminhavam plas aveias loucas 
E só a noite ouviu as suas bocas. 

Paul Verlaine

«Auto-Retrato»
Van Gogh

«A Colheita»
Van Gogh

Boa Páscoa para todos os «Amigos d'Arte»!

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

STEVE MILLER BAND - «Abracadabra»
Abracadabra by Steve Miller Band on Grooveshark
Poet'anarquista


ABRACADABRA

Eu aqueci, não consigo me esfriar
Você me faz rodar
Roda e roda
Roda e roda e continua a rodar
Onde vai parar ninguém sabe

Toda vez que você me chama
Eu me aqueço como uma chama ardente
Chama ardente cheia de desejo
Beije-me baby, deixe o fogo aumentar

Abra-abra-cadabra
Eu quero te alcançar e te pegar
Abra-abra-cadabra
Abracadabra

Você me esquenta, você me faz suspirar
Você me faz sorrir, você me faz chorar
Me deixa ansiando por seu amor
Com o toque de uma luva de veludo

Abra-abra-cadabra
Eu quero te alcançar e te pegar
Abra-abra-cadabra
Abracadabra

Eu sinto a mágica em seu cuidado
Eu sinto a mágica quanto toco o seu vestido
Silk and satin, leather and lace Seda e cetim, couro e laço
Calcinhas pretas com um rosto de anjo

Eu vejo mágica em seus olhos
Eu ouço a mágica em seus suspiros
E quando eu penso que vou escapar
Eu ouço as palavras que você sempre diz

Abra-abra-cadabra
Eu quero te alcançar e te pegar
Abra-abra-cadabra
Abracadabra

Toda vez que você me chama
Eu me aqueço como uma chama ardente
Chama ardente cheia de desejo
Beije-me baby, deixe o fogo aumentar

Eu aqueci, não consigo me esfriar
Minha situação roda e roda
Eu aqueci, não consigo me esfriar
Minha situação roda e roda
Eu aqueci, não consigo me esfriar
Minha situação roda e roda

Steve Miller Band

sexta-feira, 29 de março de 2013

QUADRO DE RUGENDAS

O pintor alemão Johann Moritz Rugendas, ou simplesmente Rugendas, nasceu em Augsburgo a 29 de Março de 1802. Mais uma vez se recorda neste espaço, hoje com a publicação da pintura «Vue d'Olinda». Pode ainda ler mais sobre vida e obra deste artista alemão aqui- «PINTURA - RUGENDAS».
Poet'anarquista
Johann Moritz Rugendas
Pintor Alemão

«Vue d'Olinda»
Rugendas

CARTOON versus QUADRA

'Manifes' a Granel
HenriCartoon

«’MANIFES’ A GRANEL»

Uma perca de tempo ir à manifestação,
Hoje a revolução está nas redes sociais…

-Levanta daí esse cu, seu grande coirão,
Não sejas conformista como os demais!

POETA 

«PRIMAVERA DOS POETAS»

Publicação dedicada ao poeta David Teles Pereira, a quem envio as maiores felicitações. 
Bem hajas sobrinho! Viva a Poesia!!!
Poet'anarquista
David Teles Pereira
Poeta Português

Luxemburgo: David Teles Pereira representa Portugal na “Primavera dos Poetas”

«PRIMAVERA DOS POETAS»

A 6ª edição do evento “Primavera dos Poetas” realiza-se no Luxemburgo de 12 a 14 de abril de 2013, subordinada ao tema “A Voz do Poema” e contando com a presença do jovem autor português David Teles Pereira.

Do programa do evento constam leituras, encontros de poetas com alunos, pavilhões com livros, música e poesia cantada. No sábado, dia 13 de abril, realiza-se uma Grande Noite da Poesia, e na manhã seguinte, domingo, uma Matiné Poética em homenagem a Jean Krier.

A cerimónia oficial de abertura da 6ª edição da “Primavera dos Poetas” decorre na Kulturfabrik, em Esch-sur-Alzette (116, rue de Luxemburg). Todas as sessões são de entrada livre.

O programa para os três dias prevê a presença de poetas provenientes da Itália, Áustria, Moldávia, Alemanha, Holanda, Polónia, França, Catalunha, Suíça e Bélgica, além de Portugal e do próprio Luxemburgo.

Nascido em 1985, o poeta português David Teles Pereira é um dos editores da revista literária “Criatura”. Vive e trabalha em Lisboa, onde é professor universitário de Direito, além de crítico, editor e escritor. Tem poemas publicados desde 2000.

Organizado pelo Secretariado da “Primavera dos Poetas” e pelo Ministério da Cultura, este evento tem o apoio de diversas Embaixadas, Centros Culturais e Institutos, nomeadamente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, através do Centro Cultural Português (CCP) no Luxemburgo.
Fonte: Instituto Camões da Cooperação e da Língua

As Vozes do Poema
Primavera dos Poetas/ Luxemburgo 2013

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

Chicago Blues Reunion 

quinta-feira, 28 de março de 2013

CARTOON versus QUADRA

Mais do Mesmo
HenriCartoon

«MAIS DO MESMO»

Portugueses, como se vê sou um anjinho
Vítima da tramoia do Presidente Acabado
E do meu nariz, que cresce como o Diabo…
Portugueses, nunca enganei o Zé Povinho!?

POETA

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(28 de Março de 1943, morre o pianista e compositor russo Sergei Rachmaninov)

SERGEI RACHMANINOV- «La Isla de la Muerte»
Música para o quadro «A Ilha dos Mortos», de Bocklin

Poet'anarquista

«A Ilha dos Mortos»
Arnold Bocklin

(Poema para a música de Sergei Rachmaninov, «A Ilha da Morte» 
e para a pintura de Bocklin, «A Ilha dos Mortos»)

«ÚLTIMA POESIA?...»

Se eu não escrever mais nenhuma poesia
Fica aqui uma última e derradeira homenagem,
A todos os poetas do mundo na sua viagem...
Pelas palavras autênticas que cada um escrevia!

Depois sigo o meu caminho na noite estrelada
Com a esperança, enfim... de ter alguma calma,
Já não estarei quando chegar a madrugada...
Para onde será que vai descansar a alma?

Talvez encontre o caminho dos poetas mortos
Ou outro qualquer lugar onde me abrigar;
Eu que no mar atraquei em tantos portos,
Porque não hei-de mais uma vez navegar?

Última poesia?... será mesmo que vou escrever
Neste poema toda a magia das frases escritas?
Num golpe de génio deixar a escrita acontecer…
Escrevendo assim quanto penses e sintas!

Matias José

CARTAZES POR JPGALHARDAS

Feira de S. Bento em Alandroal
JPGalhardas (1987)

Tourada por Ocasião da Feira de S. Bento
JPGalhardas (1988)

CARTOON versus QUADRA

À (re)conquista do Brasil
HenriCartoon

«À (RE)CONQUISTA DO BRASIL»

Tranquilidade, os ventos do Azerbaijão
Sopram neste momento a nosso favor,
 Brasil ainda está na rota da selecção…
Logicamente, o apuramento um horror!

POETA

quarta-feira, 27 de março de 2013

DIA MUNDIAL DO TEATRO

27 de Março «Ano 2013»
Dia Mundial do Teatro

Assinala-se hoje o Dia Internacional do Teatro

Comemora-se hoje, 27 de Março, o Dia Internacional do Teatro, instituído em 1961, em Viena (Áustria), pelo Instituto Internacional do Teatro (ITI). 

A representação existe desde os tempos primitivos, quando os homens imitavam os animais, para contar aos outros como eles eram e o que faziam, se eram bravos, se atacavam, ou seja, era a necessidade de comunicação entre os homens.  

As homenagens aos deuses também favoreceram o aparecimento do teatro. Na época das colheitas da uva, as pessoas faziam encenações em agradecimento ao deus Dionísio (deus do vinho), pela boa safra de uvas colhidas, assim, sacrificavam um bode, trazendo para a comemoração os primeiros indícios da tragédia.  

Os povos da Grécia antiga transformaram essas encenações em arte, criando os primeiros espaços próprios, para que fossem divulgadas suas ideias, as mitologias, agradecimentos aos vários deuses, dentre outros assuntos.    

O género trágico foi o primeiro a aparecer, retratava o sofrimento do homem, sua luta contra a fatalidade, as causas da nobreza, numa linguagem bem rica e diversificada.   

Nessa época, somente os homens podiam representar, assim, diante da necessidade de simular os papéis femininos, as primeiras máscaras foram criadas e mais tarde transformadas nas faces que representam a tragédia e a comédia; máscaras que simbolizam o teatro.   

O género cómico surgiu para satirizar os excessos, as falsidades, as mesquinharias. Um dos principais autores de comédia foi Aristófanes, que escreveu mais de quarenta peças teatrais.

Segundo o Instituto Internacional, o Teatro pode intervir de forma simples e directa na política. Ao ser incluído, o Teatro pode conter experiências capazes de transcender conceitos falsos e pré-concebidos. 

Além disso, acrescenta o instituto, o Teatro é um meio, comprovado, para defender e apresentar ideias que sustentamos colectivamente e que, por elas, teremos de lutar quando são violadas. 

Teatro é uma forma de arte em que um actor ou conjunto de actores interpreta uma história ou actividades para o público num determinado lugar.
Fonte: Agência AngolaPress
«A ORIGEM DO TEATRO»

DIA MUNDIAL DO TEATRO
História do Teatro

O teatro surgiu a partir do desenvolvimento do homem. O homem primitivo era caçador e selvagem, por isso sentia necessidade de dominar a natureza. Através destas necessidades surgem invenções como o desenho e o teatro na sua forma mais primitiva. O teatro primitivo era uma espécie de danças dramáticas colectivas que abordavam as questões do seu dia a dia, uma espécie de ritual de celebração, agradecimento ou perda.

Houve pequenas evoluções ao passar de vários anos. Os mitos começaram a evoluir, surgiram danças miméticas (compostas por mímica e música). Com o surgimento da civilização egípcia os pequenos ritos tornaram-se grandes rituais formalizados e baseados em mitos. Cada mito conta como uma realidade veio a existir. Os mitos possuíam regras de acordo com o que propunha o estado e a religião. Nesses rituais propagavam as tradições e serviam para o divertimento e a honra dos nobres.

Na Grécia sim, surge o teatro. Surge o «ditirambo», um tipo de procissão informal que servia para homenagear o Deus Dioniso (Deus do Vinho). Mais tarde o «ditirambo» evoluiu, tinha um coro formado por coreutas e pelo corifeu, eles cantavam, dançavam, contavam histórias e mitos relacionados a Deus.  E assim surgiram os primeiros teatros.
Fonte: www.not1.xpg.com.br › Educação

CARTOON versus QUADRAS

Remodelação Drástica
HenriCartoon

«REMODELAÇÃO DRÁSTICA»

Diz-me Fedelho, pretendes continuar
Com a velha história da remodelação,
Ou apresentas finalmente a demissão?
Assim a moção do PS não iria censurar…

Tendo em conta maus antecedentes,
A salvação que vejo para este inferno
É demitir alguns heróis deprimentes…
O departamento de ficção não é eterno!

POETA

ESPECIAL MÚSICAS DO MUNDO

E a música especial de hoje é...
(Em homenagem ao Dia Mundial do Teatro, 27 de Março)

GENESIS THEATRICAL MUSIC - «Live 1973»

Poet'anarquista

terça-feira, 26 de março de 2013

CARTOON versus QUADRAS

Nova Tática
HenriCartoon

«NOVA TÁTICA»

Mister, já tem a nova tática
Para defrontar o Azerbaijão?...
Talvez uma boa jogada prática
Resolva de vez a qualificação…?

Tenho um novo plano Bê de bola
Mais rápido que o Cê de caracol,
Ou mesmo o Mê de Mola-Mola…
Tranquilidade, vamos jogar futebol!

POETA

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(26 de Março de 1827, morre o compositor alemão Ludwig van Beethoven)

BEETHOVEN - «Moonlight Sonata in D»

Poet'anarquista

segunda-feira, 25 de março de 2013

CARTOON versus QUADRA

Moção à Vista
HenriCartoon

«MOÇÃO À VISTA»

Toma uma moção de censura Fedelho…
(Em nome do PS,  eu agora te esconjuro!)
Reféns da TROIKA, aceita este conselho:
Não te demitas já, estou ainda Inseguro!!

POETA

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

COWBOYS JUNKIES
«Dreaming my Dreaming with You»

Poet'anarquista


SONHANDO MEUS SONHOS COM VOCÊ

Espero, acho eu, que estou alcançando
Do jeito que está na minha mente
Espero não estar mais que errado
E talvez ter aprendido este tempo

Algum dia eu vou acabar com você
Eu vou viver para ver tudo através
Mas eu sempre vou perder
Meus sonhos sonhando com você

Mas eu não vou deixar isso me mudar, não se eu puder
Eu prefiro acreditar no amor
E entregá-la tanto quanto eu puder
Para aqueles que eu sou mais querida

Algum dia eu vou acabar com você
Eu vou viver para ver tudo através
Mas eu sempre vou perder
Meus sonhos sonhando com você

Algum dia eu vou acabar com você
Eu vou sentir falta sonhando com você
Um dia eu vou te esquecer
Eu vou sentir falta sonhando com você

Algum dia...

Cowboys Junkies

domingo, 24 de março de 2013

CARTOON versus QUADRAS

Em Sintonia
HenriCartoon

«EM SINTONIA»

Chegou a hora de dizer não… basta!
Estou farto desta política insegura…?
Eu, Inseguro, asseguro à nossa malta,
Insegurança com moção de censura!!

Em sintonia, essa moção nada me diz,
A RTP, por enquanto, ainda não é tua...
Sou filósofo da Independente em Paris,
E seguramente que te vou pôr na rua!»

POETA

ESPECIAL MÚSICAS DO MUNDO

E a música especialíssima de hoje é...
(Escolha musical da blogosfera)

JOHANN STRAUSS - «Vozes da Primavera»

Poet'anarquista

sábado, 23 de março de 2013

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(23 de Março de 1881, morre o pianista e compositor russo Nikolai Rubinstein)

NIKOLAI RUBINSTEIN - «Tarantella em Sol Menor»

Poet'anarquista

sexta-feira, 22 de março de 2013

PEIXE-LUA

Peixe-Lua
Nome Científico: Mola-Mola
PEIXE-LUA 

O peixe-lua, que possui nome científico de Mola mola, pertence à ordem Tetraodontiformes e é o maior peixe-ósseo conhecido, chegando a atingir 4 metros de comprimento.

Possui uma silhueta inconfundível. O seu corpo circular termina quase abruptamente, como se tivesse sido cortado ao meio. O que deveria ser uma barbatana caudal não passa de uma pequena orla. As barbatanas dorsal e anal, semelhantes e opostas, são os únicos meios de que ele dispõe para a propulsão. Com essa forma desfavorável, não é de admirar que o peixe-lua seja lento, o que o torna uma presa fácil de tubarões. Para estes, aliás, trata-se de uma lauta refeição, já que o peixe-lua é enorme.

Habitam as regiões temperadas e tropicais dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico; é também largamente difundido na bacia do Mediterrâneo. Por vezes é visto na superfície dos oceanos, num comportamento que acredita-se ter a função de aquecer o corpo após prolongados mergulhos em grandes profundidades.

Esta espécie de peixe faz migrações regulares, costumando aproximar-se das praias quando estas são «invadidas» por medusas, salpas e outros organismos do plâncton, o seu alimento habitual.

As fêmeas produzem até 300 milhões de ovos de uma só vez, que são libertados na água e fecundados pelos machos. Durante o seu desenvolvimento, tanto o peixe-lua como os demais representantes da sua família passam por notáveis transformações. Os alevinos (filhotes) saem de ovos pequenos e transparentes e medem apenas alguns milímetros. O seu aspeto modifica-se à medida que vão crescendo.

O peixe-lua destaca-se por carregar uma impressionante carga parasitária, sendo que foram identificadas, até o momento, cerca de 50 espécies distintas, tanto endoparasitas quanto ectoparasitas.

Em alguns lugares do mundo, a carne desse peixe é considerada apetecível. No entanto, ela contém neurotoxinas em quantidades consideráveis.
Fonte: www.infoescola.com/
Mola-Mola
Ordem: Tetraodontiformes

CARTOON versus QUADRA

O Regresso do Mau Tempo
HenriCartoon

«O REGRESSO DO MAU TEMPO»

Mau tempo ao chegar a Primavera?
Ó diabo, a trovoada está eminente,
Chovem diplomas da Independente...
Trocas-te na RTP?? F$d@ te espera !

POETA

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

MIKE OLDFIELD - «The Song Of The Sun»

Poet'anarquista

quinta-feira, 21 de março de 2013

ESPECIAL MÚSICAS DO MUNDO

E a música especial de hoje é...
(21 de Março de 1685, nasce o músico e compositor alemão Johann Sebastian Bach)

JOHANN SEBASTIAN BACH 
 «Invention No. 10 in G Major for harpsichord - BWV 781» 
(Piano by Glenn Gould)

Poet'anarquista

21 de Março dia da Poesia, começo da Primavera!

CARTOON versus QUADRAS

Quem Ganha Mais
HenriCartoon

«QUEM GANHA MAIS»

Escuta amigo «Público», ouvi dizer
Que ganhas mais que o «Privado»…
Vou pedir transferência pró Estado,
Quero que o «Privado» se vá cozer!

Calma «Privado», o que agora se diz
Não significa em absoluto a verdade...
Ao inverso também há desigualdade!
E se cortássemos esse mal pela raiz?

POETA

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(21 de Março de 1801, morre o organista e compositor italiano Andrea Luchesi)

ANDREA LUCHESI - «Requiem - The Dies Irae»

Poet'anarquista

quarta-feira, 20 de março de 2013

POEMA DE OVÍDIO

No ano 43 a.C., a 20 de Março nasce o poeta latino Publius Ovidius Naso, mais conhecido por Ovídio, e autor dos famosos textos poéticos «Metamorfoses». Ler aqui- «POESIA - OVÍDIO NASO» sobre vida e obra deste poeta italiano que acabou os seus dias no exílio. O texto que hoje se transcreve faz parte da obra poética «Poemas da Carne e do Exílio». Boa leitura!
Poet'anarquista
Publius Ovidius Naso (Ovídio)
Poeta Latino

POEMAS DA CARNE E DO EXÍLIO

A soleira da porta, eu toquei,
por três vezes,
e fui chamado de volta,
ah! de volta fui chamado
por três vezes!
O meu próprio pé era lento
indulgente era com meu espírito!
Muitas coisas, muitas vezes,
eu falei... eu falei
e como se me afastasse,
dei-lhe o derradeiro
beijo.

Enfim, por que a pressa?
Roma deixo,
Cítia é para onde sou enviado,
devo deixar
a Cidade:
as duas, justas esperas.
Enfim, por que me apressar?

Sem demora, deixo
do meu discurso,
as palavras inacabadas,
abraçando com meu espírito partido
todas,
todas as pessoas mais amadas.

Sou dividido
tal como se me privassem
dos meus membros!
Pareceu-me que
uma parte de mim mesmo,
do corpo, foi arrancada,
e, neste momento,
explode o gemido,
explode o brado,
o brado e o gemido
dos meus entes
mais queridos!

Meus punhos tristes
feriram o meu peito nu!

Neste momento, partido
e partindo, enlaçando-se
aos meus ombros,
minha esposa misturou
às lágrimas
estas palavras tristes:

“Tu não podes, de mim, ser tirado!
Juntos, ah! sim, juntos
iremos.
Seguirei-te! Seguirei-te!
E serei
a esposa do exilado.
Para mim o caminho
está consumado,
a longínqua terra me tem!

Acrescentar-me-ei
como insignificante bagagem
ao funesto navio
que parte, que se perde
no salgado rio;
a ira de César ordena
que te afastes da pátria,
Piedade de mim! Piedade!
O imperador será pio comigo, amor!”

Tais coisas ela tentava
assim como antes tentara,
mas, com dificuldade,
deu as mãos vencidas pela utilidade
de, em Roma, permanecer,
em busca da imperial piedade.

Permanecer
não me é permitido.
Devo partir.
Parto, mas este sofrimento
deveria ser suportado
sem dor.

Ovídio

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(Escolha musical da blogosfera)

NAT KING COLE - «Unforgettable»

Poet'anarquista


INESQUECÍVEL

Inesquecível, é o que você é
Inesquecível, seja perto ou longe
Como uma canção de amor que se liga a mim
Como pensar em você me faz sentir coisas!
Nunca, antes, alguém foi tanto para mim

Inesquecível, de todas as maneiras
E, para sempre, é como você ficará
E é por isso, minha querida, que é incrível
Que alguém tão inesquecível
Ache que eu sou inesquecível também

Inesquecível, de todas as maneiras
E, para sempre, é como você ficará
E é por isso, minha querida, que é incrível
Que alguém tão inesquecível
Ache que eu sou inesquecível também

Nat King Cole

DOIS SONETOS DE MENOTTI DEL PICCHIA

O poeta modernista Paulo Menotti Del Picchia, conhecido por Menotti Del Picchia, nasceu em São Paulo, Brasil, a 20 de Março de 1892. Pode consultar aqui- «POESIA - MENOTTI DEL PICCHIA», para ficar a conhecer um pouco mais sobre vida e obra deste autor italo-brasileiro. Boa leitura!
Poet'anarquista
Menotti Del Picchia
Poeta Italo-Brasileiro

SER FELIZ

Ser feliz! Ser feliz estava em mim, Senhora.. .
Este sonho que ergui o poderia pôr
onde quisesse, longe até da minha dor,
em um lugar qualquer, onde a ventura mora;

onde, quando o buscasse, o encontrasse a toda hora,
tivesse-o em minhas mãos... Mas, louco sonhador,
eu coloquei muito alto o meu sonho de amor...
Guardei-o em vosso olhar e me arrependo agora.

O homem foi sempre assim... Em sua ingenuidade
teme levar consigo o próprio sonho, a esmo,
e oculta-o sem saber se depois o achará...

E, quando vai buscar sua felicidade,
ele, que poderia encontrá-la em si mesmo,
escondeu-a tão bem, que nem sabe onde está !

Menotti Del Picchia

SONETO

Soneto! Mal de ti falem perversos
que eu te amo e te ergo no ar como uma taça.
Canta dentro de ti a ave da graça
na gaiola dos teus quatorze versos.

Quantos sonhos de amor jazem imersos
 em ti que és dor, temor, glória e desgraça?
Foste a expressão sentimental da raça
de um povo que viveu fazendo versos.

Teu lirismo é a nostálgica tristeza
dessa saudade atávica e fagueira
que no fundo da raça nos verteu

a primeira guitarra portuguesa
gemendo numa praia brasileira
naquela noite em que o Brasil nasceu...

Menotti Del Picchia

terça-feira, 19 de março de 2013

ORIGENS DO DIA DO PAI

Comemora-se hoje, dia 19 de Março de 2013, o Dia do Pai. Podem ler aqui- «HISTÓRIA DO DIA DO PAI», aqui- «Dia do Pai - 19 de Março com Poesia» ou ainda aqui- «19 DE MARÇO, DIA DO PAI», sobre referências a este dia. Ao meu pai em especial, como é óbvio, mas também a todos os outros pais, dedico a publicação que se segue. Um grande abraço pai, bem hajas! 
Poet'anarquista
«São José com o Menino Jesus»
Guido Reni - séc. XVI


DE FILHO PARA PAI

Pai, tanto que eu queria
Que o tempo parasse agora!...
Que não chegasse esse dia,
Em que o tempo se vai embora.

Com olhos de quem então lia
O poema certo que a alma implora...
Oh coração poeta, tão bela sinfonia,
Dentro d'um peito aberto mora!

Pai, por ti soube como cedo escrevia
A palavra que sorrindo quase chora,
Depois aconteceu a mais linda poesia
Escrita por teu filho que te adora!!

Matias José

A ORIGEM DO DIA DO PAI

A origem do dia do pai é muito anterior a nossa era atual, diferente das demais datas comemorativas que foram criadas para ajudar o comércio, o dia do pai era comemorado na antiga Babilónia. Conheça a história, origens e tradições dessa data comemorativa.

A figura do pai na vida de uma criança formará a sua personalidade e a acompanhará ao longo de toda a sua vida, pelas palavras de um dos maiores especialistas em comportamento humano. O médico neurologista britânico Sigmund Freud, criador da Psicanálise, escreveu sobre a figura paterna: «Não me cabe conceber nenhuma necessidade tão importante durante a infância de uma pessoa que a necessidade de sentir-se protegido por um pai.» Fica claro que a figura do pai é de grande importância no crescimento e desenvolvimento de um indivíduo, sendo assim, nada melhor do que conhecer como surgiu o dia do pai.

Tudo começou na Babilónia
O «Dia do Pai» teve a sua origem na antiga Babilónia, há mais de 4 mil anos. Um jovem chamado Elmesu moldou e esculpiu em argila o primeiro cartão que desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai. A tradição permaneceu e foi levada adiante por diversos povos e civilizações.

A mensagem do jovem Elmesu a seu Pai
Pai tenho em você a figura de um mentor, seu exemplo moldou minha personalidade e me transformou no homem que hoje sou. Desejo saúde e vida longa a ti meu Mestre, meu senhor, meu Pai.

O dia do pai em Portugal 19/03
Em Portugal o dia do pai é comemorado no dia 19 de março. Por ser uma época onde o inverno rigoroso está a chegar ao seu fim, dando início a primavera, optou-se por estabelecer esta data para festejar o dia do pai.

O dia do pai no Brasil
O «Dia do Pai» é comemorado ao redor do mundo em datas diferentes. No Brasil ficou definido que todo o segundo domingo do mês de Agosto é o dia do pai, uma data estrategicamente escolhida por ser um mês sem nenhuma data comemorativa.

O dia do pai nos Estados Unidos
Em 1909 Sonora Louise Dodd, filha do veterano da Guerra Civil Americana, John Bruce Dodd, ao ouvir um sermão da sua mãe, teve a ideia de celebrar o «Dia do Pai». Sonora, de Washington, queria um dia especial em homenagem ao pai, que viu a sua mulher falecer depois de dar à luz o seu sexto filho, tendo que criar o recém-nascido e seus outros cinco filhos sozinho.

Já adulta, Sonora sentia-se orgulhosa do seu pai ao vê-lo superar todas as dificuldades sem a ajuda de ninguém; foi destemido e amável. Então, já que John Bruce Dodd, pai de Sonora, nascera no mês de Junho, ela escolheu celebrar o primeiro dia do pai em Spokane, Washington, no dia 19 de junho de 1910.

Por fim, em 1924 o presidente Calvin Coolidge, apoiou a ideia de um dia do pai nacional e, finalmente, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro Domingo de Junho como o Dia do Pai.

Conclusão
Independente do dia, ou da época do ano, se existe uma intenção comercial ou não, o que realmente importa é que os filhos tenham um dia especial para celebrar o «Dia do Pai», seja através de um abraço, ou de um presente, o que realmente faz a diferença é a intenção e o carinho para com o pai. Feliz dia do pai!
Fonte: www.esoterikha.com/

ESPECIAL MÚSICAS DO MUNDO

E a música especial de hoje é...
(Dedicada a um pai muito especial!)

CAT STEVENS - «Father and Son»

Poet'anarquista

PAI E FILHO

Não é tempo de fazer uma mudança
Apenas relaxe, vá com calma
Você ainda é jovem, essa é sua culpa
Ainda há muito que você tem que saber
Encontre uma garota, estabilize-se
Se você quiser, você pode casar
Olhe para mim, eu estou velho
Mas eu estou feliz

Eu fui um dia como você é agora
E eu sei que não é fácil
Ficar calmo quando você encontra
Algo acontecendo
Mas na sua vez, pense bem
Eu acho que com tudo que você conseguiu
Você ainda estará aqui amanhã
Mas seus sonhos podem não estar

Como eu posso tentar explicar?
Quando eu faço ele se afastará novamente
Sempre foi a mesma coisa
Mesma velha história;
No momento que eu pudia falar
Me mandaram ouvir
Agora tem um jeito e eu sei
Que eu tenho que ir embora
Eu sei que eu tenho que ir

Não é tempo de fazer uma mudança
Apenas sente-se, e vá com calma
Você ainda é jovem, essa é sua culpa
Há tanto o que você tem que passar
Encontre uma garota, estabilize-se
Se você quiser, você pode casar
Olhe para mim, eu estou velho
Mas eu estou feliz

Todas as vezes que eu chorei
Guardando por dentro todas as coisas que eu sabia
Isso é difícil, mas é mais difícil ainda
Ignorar isso
Se eles estivessem certos eu concordaria
São eles quem sabem, não eu
Agora tem um jeito e eu sei
Que eu tenho que ir embora
Eu sei que eu tenho que ir

Cat Stevens

CAT STEVENS - «Father and Son»

Poet'anarquista

segunda-feira, 18 de março de 2013

POEMA DE ODYSSEUS ELYTIS

No dia 18 de Março de 1996, morre o poeta grego Odysseus Alepoudhelis Elytis. Foi um dos principais nomes da literatura grega moderna, e a sua obra literária foi reconhecida através da atribuição do «Prémio Nobel da Literatura», em 1979. O poema de sua autoria que hoje se propõe tem por título, «Mozart: Romance». Boa leitura!
Poet'anarquista
Odysseus Elytis
Poeta Grego

MOZART : ROMANCE
do concerto para piano Nr. 20 KV 466

Vida triste agradável
Piano soterrado e distante
A minha cabeça apoiada no pólo
Estou no poder das ervas

Ganges secreto da noite para onde me levas?
Vejo corças de fumo negro
Correndo e saltando através da prata
Não estou vivo mas também não morri

Nem o amor nem a fama
Nem o sonho tem sido
Virado de lado eu durmo durmo
E ouço as máquinas da terra viajante.

Odysseus Elytis

CARTOON versus QUADRA

A Renda da Ministra
HenriCartoon

«A RENDA DA MINISTRA»

Neste caso do inquilino, senhora ministra,
A renda não tem afetado o meu orçamento
Pois estou sem-abrigo a viver ao relento…
No que me toca, a frase é muito sinistra!!

POETA

SONETO DE ANTÓNIO NOBRE

Foi no dia 18 de Março de 1903 que nos deixou o poeta português António Nobre. O autor de «Só» e «Despedidas» falecia com apenas 33 anos, vítima de doença prolongada. Pode consultar aqui- «POESIA - ANTÓNIO NOBRE» ou ainda aqui- «POESIA - ANTÓNIO NOBRE», sobre vida e obra deste grande poeta português do séc. XX. Hoje publica-se em sua homenagem o soneto com o título, «Menino e Moço». Boa leitura!
Poet'anarquista
António Nobre
Poeta Português

MENINO E MOÇO

Tombou da haste a flor da minha infância alada. 
Murchou na jarra de oiro o pudico jasmim: 
Voou aos altos céus a pomba enamorada 
Que dantes estendia as asas sobre mim. 

Julguei que fosse eterna a luz dessa alvorada, 
E que era sempre dia, e nunca tinha fim 
Essa visão de luar que vivia encantada, 
Num castelo com torres de marfim! 

Mas, hoje, as pombas de oiro, aves da minha infância, 
Que me enchiam de lua o coração, outrora, 
Partiram e no céu evolam-se à distancia! 

Debalde clamo e choro, erguendo aos céus meus ais: 
Voltam na asa do vento os aias que a alma chora, 
Elas, porém, senhor, elas não voltam mais... 

António Nobre

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(18 de Março de 2001, morre o músico fundador The Mamas And The Papas, John Phillips)

THE MAMAS AND THE PAPAS
«Dream  a Little Dream of Me»

Poet'anarquista


SONHE UM PEQUENO SONHO COMIGO

[falado]
Você mantém um copo derramando e você nunca muda o canudo
E agora cantando essa balada linda, aqui é... Mama Cass

Estrelas brilham em cima de você
Brisas noturnas parecem sussurrar «eu te amo»
Pássaros cantando no plátano
Sonhe um pequeno sonho comigo

Diga boa noite e me beije
Apenas me abrace forte e me diga que você vai me perder
Quando estou sozinho, azul, como pode ser
Sonhe um pequeno sonho comigo

Estrelas desaparecem, mas eu permaneço, querida...
Ainda desejando o seu beijo.
Desejo prolongar até o amanhecer, querido,
Basta dizer isso

Doces sonhos até os raios de sol te encontrar
Doces sonhos que deixam todas as preocupações para trás
Mas em seus sonhos, quaisquer que eles sejam,
Sonhe um pequeno sonho comigo.

Estrelas desaparecem, mas eu permaneço, querida...
Ainda desejando o seu beijo.
Desejo prolongar até o amanhecer, querido,
basta dizer isso...

Doces sonhos até os raios de sol te encontrar
Doces sonhos que deixam todas as preocupações para trás
Mas em seus sonhos, quaisquer que eles sejam,
Sonhe um pequeno sonho comigo.

The Mamas And The Papas

domingo, 17 de março de 2013

CARTOON versus QUADRAS

O que faz falta para animar a malta
HenriCartoon

«O QUE FAZ FALTA PARA ANIMAR A MALTA»

Ouve Maria, ando muito preocupado,
O desemprego continua a aumentar
E este mau governo está ultrapassado...
Só nos resta saber como vai acabar...?

-Diz-me Manel, vês alguém mais seguro
A quem se possa confiar o rumo do país?

Mulher, o que vejo parece ser Inseguro,
 Não creio que pra governar tenha cariz!

O que faz falta pra animar a malta?...
Uma vida digna, é o que faz falta!

POETA