domingo, 10 de janeiro de 2021

OUTROS CONTOS...

No Fio da Navalha 
Outros Contos

NO FIO DA NAVALHA

Os nomes deste acontecimento são fictícios por se tratar de pessoas que já não se encontram entre os vivos para fazer uso do contraditório.

Então passo a contar o que aconteceu num longínquo dia do ano 1967...

Dia de catequese na Igreja Matriz de Alandroal... um dia que podia ter sido como outro qualquer, mas que ficou gravado na minha memória para sempre. O padre Avilis nesse dia vinha disposto a conjurar todos os nossos pecados e amedrontar, caso não houvesse arrependidos entre as crianças. Trazia consigo um livro de dimensões consideráveis (tipo tamanho A3). Com toda a minúcia, começou a folhear até chegar a uma determinada página que ele pretendia. Aí se encontrava uma gravura a cores do Paraíso, lindíssima que foi mostrando a todos os presentes. Em seguida folheou até outra página onde, também em gravura a cores, se podia ver uma imagem do Purgatório. Por fim, e sem antes deixar de molhar o indicador com um pouco de saliva, salteou até a última gravura com imagem do Inferno.

Explicou em seguida o que representava cada uma daquelas gravuras, e as consequências dos nossos actos terrenos perante cada uma delas...

Livres de pecado era o caminho para o Paraíso Celeste, pequenos e médios pecados o sofrimento durante determinado tempo com outras almas pecadoras no Purgatório e, finalmente, o Inferno onde arderia eternamente quem cometesse grandes pecados.

Acreditem que ainda hoje faço confusão entre pequenos, médios e grandes pecados.

Dito isto, padre Avilis apontou o dedo na direcção de um dos rapazes, e disse:

- Tu aí, ó Barriga de Taberneiro... pega nesta navalha e vai dar uma navalhada na imagem de Nossa Senhora que está no nicho do teu lado direito.

O Barriga de Taberneiro ainda hesitou, mas como era o padre Avilis que estava ordenando, pegou na navalha e decidido dirigiu-se à imagem para cumprir a ordem. Não fosse a rápida intervenção do padre Avilis, e a pobre Senhora sem culpa de nada tinha ficado em cacos espalhada pelo chão da Igreja.

Consequências do acto... um fortíssimo puxão de orelhas com raspanete, e conhecimento aos pais e avós do sucedido. A mãe e avó da vítima, pessoas sensatas, disseram a padre Avilis:

- Então o senhor Prior acha que isso é procedimento com uma criança de tão tenra idade?

O caso ficou por ali... padre Avilis nunca mais se atreveria a colocar uma navalha nas mãos do Barriga de Taberneiro, pois desde esse dia passou a temer o génio irreverente e traquina do rapazola.


terça-feira, 7 de janeiro de 2020

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

THE POGUES
«Waiting For Herb»/ Álbum Completo

Poet'anarquista

The Pogues
Banda Irlandesa

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

PINK FLOYD - «San Tropez»
Poet'anarquista

SAN TROPEZ

Enquanto eu apanho um pêssego
Deslizo por uma linha atrás
De um sofá em San Tropez
Quebrando uma vara
Com um tijolo na areia
Pegando uma onda
Após a outra num velho Sedan

Dormindo sozinho
No zumbido da escuridão
Arranhado pela areia
Que caiu do meu amor
Profundamente em meus sonhos
E ainda a ouço chamando
Se você está sozinha,
Eu irei para casa

Retornando ao lar,
O pombo, a pomba
Indo com o vento
E a chuva num avião
Nascido numa casa
Sem colher de prata
Estou bebendo champanhe
Como um bom magnata

Mais cedo do que espero
Por uma mudança no tempo
Vou organizar meus vastos
Pensamentos agitados
Correndo no vento
Até um novo dia
Se você está sozinho,
Eu irei para casa

E vou parar por um instante
Numa escadaria rural
E escutar as coisas que eles dizem
Cavando por ouro
Com uma enxada em minha mão
Abra o livro,
Dê uma olhada na forma
Como as coisas foram postas

E você está me conduzindo
Para um lugar perto do mar
E ouço a sua voz suave
Chamando por mim
Marcando um encontro
Para mais tarde pelo telefone
Se você está sozinha,
Eu irei para casa

Pink Floyd
Banda Britânica

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

PARABÉNS, ROLANDO!

21 de Novembro de 2019, 14:00 horas no Porto...

Defesa da tese de mestrado em artes cénicas/ área de especialização, interpretação e direcção artística.

Como é óbvio, só espero de ti o melhor e que sejas feliz!

Fisicamente, ausente, espiritualmente, presente...

19 de Março de 2014
Dia do Pai

Recordo o que me escreveste no dia 19 de Março de 2014...

FELIZ DIA PAI!

Um filho que tem um pai e esse pai que por sua vez tem um filho. Na caminhada da paternidade nós não escolhemos pais e os pais não escolhem os filhos. Mas o amor sente-se e partilha-se, e o orgulho nasce e sustenta-se. E a saudade aperta e alivia-se.

Na nostalgia de ser criança lembranças de quando se teve medo do escuro e a voz reconfortante do nosso pai nos diz para não ter medo, de quando se procurou um amigo entre pessoas desconhecidas e ele estava ali ao lado atento e observador preparado para nos guiar e aconselhar, sendo ele o maior amigo.

Para aceitar tudo o que há de bom em nós e o que há de mau também. Para aprovar e desaprovar as nossas escolhas porque isso faz parte de ser pai. Pai gostava de voltar a ser pequeno, quando ser filho era tão mais fácil, era bem mais simples viver.

Amo- te com tudo aquilo que tu és, com toda a poesia que percorre o teu corpo e todo o teu calor que torna um abraço teu uma das sensações mais reconfortantes que para mim existe.
Porque sei que me amas e sei que sentes saudades de quando eu era moço pequeno e gritava pai a cada 5 minutos… e que bom que é chamar-te pai!

Rolando Galhardas

Aquele abraço, filho!

Já está!...

19 valores na tese de mestrado em artes cénicas/ área de especialização, interpretação e direcção artística.

Parabéns, filho!

quinta-feira, 21 de novembro de 2019

SÁTIRA

De Volta à Corrida
Sátira

«DE VOLTA À CORRIDA»

De volta à corrida
Chegou o Especial One!…
Um verdadeiro ciclone,
Alguém disso duvida?
Tudo o que ele decida
É para ser cumprido,
Assim tem vencido
O melhor treinador…
Este galo agitador
Nada dá por perdido!!

ATEOP

terça-feira, 19 de novembro de 2019

OUTROS CONTOS

«Obrigado, José Mário», por Carlos Biga.

Em 1981, com apenas 17 anos, a maravilhosa prenda que ainda conservo...

«Obrigado, José Mário»
LP 'FMI' em 45 rotações, de José Mário Branco 

1475- «OBRIGADO, JOSÉ MÁRIO»

Hoje chorei. Para vos ser franco,
Um choro a que ninguém assistia…
A notícia que por fim a alma saía
Do corpo de José Mário Branco.

Desce à terra como qualquer mortal
Ainda não é chegado o Inverno…
No mundo, nada permanece eterno, 
Mas fica a sua obra prima imortal.

Este soneto no dia da sua morte
Recorda o homem, o ‘Ser Solidário’
Quando em 81 me calhou em sorte;

Sabia que era um revolucionário!…
O texto ‘FMI’ foi a pedra de mote
No meu décimo sétimo aniversário.

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

OUTROS CONTOS

«Enorme Listón», por Agib Solrac.

«Enorme Listón»
Luna muy bien vidente, muy hermosa

1474- «ENORME LISTÓN»

(La vidente gitana que lee el destino a través de su palma)

Ella había programado
Rápidamente consigue marido,
Eso fue muy similar
Y con el hilo contado.
Un chico malo
(De la realeza, no hay más)
Uno con renombre ... hey!,
Y la vida estabilizada ...
Tomó un listón enorme,
Camina en reversa !!!

***

(A cigana vidente que lê o destino através da sua mão)

ENORME RIPADA

Ela tinha programado
Arranjar depressa marido,
Que fosse bem parecido
E com o guito contado.
Um tipo mal-enjorcado,
(Da realeza, já não os há)
Um com renome… epá!,
E a vida estabilizada…
Levou enorme ripada,
Andou de marcha-atrás!!!

Agib Solrac

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

THE POLICE - «De Do Do Do De Da Da Da»
Poet'anarquista

DE DO DO DO DE DA DA DA

Não pensem que sou cruel
Palavras são difíceis de se achar
Eles são apenas cheques que deixei de assinar
Dos bancos do caos na minha mente
E quando a eloquência delas escapar de mim
A lógica delas me amarrará e me estrupará

De do do do de da da da
É tudo o que quero dizer para vocês
De do do do de da da da
A inocência delas irá me tirar de dificuldades

De do do do de da da da
É tudo o que quero dizer para vocês
De do do do de da da da
Elas são sem sentido e é tudo verdade

Poetas, padres e políticos
Têm palavras para agradar pelas suas posições
Palavras que gritam pela sua submissão
E ninguém interferindo em suas transmissões
Porque quando a inocência delas escapa de você
A lógica delas te amarram e te estupram

De do do do de da da da
É tudo o que quero dizer para vocês
De do do do de da da da
Elas são sem sentido e é tudo verdade

De do do do de da da da
É tudo o que quero dizer para vocês
De do do do de da da da
Elas são sem sentido e é tudo verdade

De do do do de da da da
É tudo o que quero dizer para você
De do do do de da da da
A inocência delas irá me tirar de dificuldades

De do do do de da da da
É tudo o que quero dizer para vocês
De do do do de da da da
Elas são sem sentido e é tudo verdade

The Police
Banda Britânica

SÁTIRA...

Pesadelo II
pesad1.gif
Sátira...

PESADELO II

- ‘CHEGA’-te extrema-direita
Com o VOX seremos fortes…
- Se preciso, haverá mortes
É o extremismo desta seita!
Um mal sempre espreita
Quando existe fraqueza,
Ataca com firmeza
Sem apelo nem agrado…
Quem devia estar preparado,
Ainda lhe causa estranheza?

POETA

SÁTIRA...

Até às Tantas
Sátira...

«ATÉ ÀS TANTAS»

- Leão… vamos a contas
Amanhã é dia de jogo…
Esta pomada é fogo!,
Já bebi não sei quantas…?
- Vai durar até às tantas...
O Diabo que carregue,
A festa ainda segue
Com muita animação…
À saúde do Dragão,
O mais fraco que se negue!!

ATEOP

SEMELHANÇAS

Lula e Sócrates
Político e Filósofo

AS IMPRESSIONANTES SEMELHANÇAS ENTRE LULA E O FILÓSOFO SÓCRATES

(Não é só a barba)

Por Pedro Breier

O filósofo grego Sócrates foi condenado à morte por envenenamento, acusado de corromper os jovens e pregar a descrença nos deuses.

Sócrates explicou, na sua defesa diante dos cidadãos atenienses que o julgariam, os motivos reais da perseguição que sofria.

(Como se vê, a direita brasileira está longe de ser pioneira na estratégia de inventar acusações fuleiras para esconder os verdadeiros motivos de uma perseguição injusta).

A história é mais ou menos a seguinte.

Um amigo de Sócrates chamado Querofonte perguntou ao célebre Oráculo de Delfos se havia alguém mais sábio do que Sócrates. O oráculo respondeu negativamente.

Sócrates, que não se considerava de modo algum um sábio, resolveu lançar-se, depois de muito matutar, à empreitada de entender o que quis dizer o Oráculo, procurando pessoas que seriam mais sábias do que ele.

O primeiro foi um político que parecia sábio aos olhos do filósofo. Conversando com o cidadão, Sócrates percebeu que o homem parecia sábio a muitos outros e principalmente a si mesmo, mas não o era, de fato.

Sócrates concluiu então que era mais sábio que o político por saber que não sabe nada, enquanto o político acreditava saber alguma coisa sem sabê-la.

O homem não parou mais.

Procurou todos aqueles que diziam saber qualquer coisa e acabou concluindo que a verdadeira sabedoria estava na consciência da própria ignorância. Era como se o Oráculo quisesse dizer algo como:

Aquele dentre vós, ó homens, são sapientíssimos os que, como Sócrates, tenham reconhecido que em realidade não tem nenhum mérito quanto à sabedoria.

Jovens passaram a seguir Sócrates e a imitá-lo na análise da sabedoria dos homens.

Aqueles que eram desmascarados, muitos deles poderosos e influentes, não ficavam nada contentes e passavam a caluniar e acusar Sócrates, processo que desaguou na sua condenação à morte.

Segundo o filósofo, direcionaram-lhe acusações comuns, que eram movidas a todos os filósofos, “porque não querem, a meu ver, dizer a verdade, isto é, que descobriram a presunção de seu saber, quando não sabem de nada”.

Passemos a Lula.

O ex-presidente conta reiteradamente em seus discursos a história de que Fernando Henrique Cardoso estava feliz de passar a faixa presidencial a Lula, apesar do candidato do seu partido ter sido José Serra.

Lula diz que FHC – e, de resto, toda a elite – apostava no seu fracasso como presidente da República. Um reles retirante nordestino, metalúrgico, sem diploma universitário e que fala como alguém da ralé faria um governo desastroso e abriria caminho para a volta triunfal de FHC à presidência.

Como se sabe, deu ruim.

Lula fez, com todas as suas contradições, erros e moderação, provavelmente os melhores governos da história do nosso país – o que é confirmado por todas as pesquisas que indagam sobre o melhor presidente da história.

Pois o fundo psicológico dessa perseguição violentíssima a Lula e ao seu partido parece ser o mesmo da perseguição a Sócrates: a não admissão, por parte dos poderosos metidos a sábios, de que um qualquer havia desmascarado a sua empáfia vazia.

Lula, ao transformar o Brasil em um dos países mais respeitados do planeta, fez desmoronar a arrogância classista da nossa elite, que só produz miséria e sofrimento quando está no poder.

Assim como Sócrates, Lula não poderia ficar impune diante de tal ousadia.

As semelhanças não param por aí.

Durante o seu julgamento, Sócrates argumentou que quem perderia com a condenação não seria o próprio filósofo, mas a cidade de Atenas. “Ficai certos de uma coisa: se me condenardes por ser eu como digo, causareis a vós próprios maior dano que a mim”.

Lula, milhares de anos depois, no discurso após a confirmação da sua condenação pelo TRF 4, seguiu a mesma linha de Sócrates: “Quem está no banco dos réus é o Lula mas quem foi condenado é o povo brasileiro”.

Há afinidade entre Sócrates e Lula até mesmo na hora de cumprir a pena.

Sócrates teve a chance de sugerir aos julgadores uma pena alternativa à morte, como a prisão ou o exílio.

Convicto de que não havia feito injustiça a ninguém, preferiu a morte – que era, segundo ele, uma incógnita – a escolher alguma outra injustiça para si próprio. Ainda sugeriu, irônico, que fosse sustentado pelo Estado no Pritaneu, sede dos membros dos governos das cidades-estado da Grécia Antiga.

Lula, igualmente convicto da sua inocência, também decidiu submeter-se à pena imposta pelos carrascos da democracia brasileira, como que para completar o desígnio histórico de ser o protagonista de mais um capítulo da luta milenar da humanidade por liberdade.

Não bastasse o sucesso de seus governos, a elite tacanha que parasita o nosso país ainda tem que engolir mais essa: Lula, o presidente operário que brotou da miséria, entrou no panteão dos grandes personagens da história da humanidade ao repetir, milhares de anos depois da morte de Sócrates, a saga épica de um dos fundadores da filosofia ocidental.

Durma-se com um barulho desses.

* Inspiração, consulta e citações: Apologia de Sócrates, de Platão.

SÁTIRA...

Lula Livre!
Sátira...

O inocente está fora...
Há que encerrar o criminoso!

LULA LIVRE!

Aí vou eu a caminho
Da presidência do Brasil,
Meteram o lobo no covil
O povão estava ceguinho.
Nunca fiquei sozinho
Para meu deleite,
A verdade como azeite
Vem sempre ao de cima…
Ao inocente anima
Todo o mundo o respeite!

POETA

SÁTIRA...

Pontas de Mama
Sátira...

«PONTAS DE MAMA»

- Hoje já não existem
Os pontas de mama,
Os avançados não resistem
A tanta desmama.
- Como diz que se chama?...
Nunca em tal ouvi falar!
Mister, pode explicar?
- Havia de vários estilos…
Estão a ver estes mamilos?
Nada mais a acrescentar.

ATEOP

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...

PETER HAMMILL - «Crying Wolf»
Poet'anarquista

LOBO CHORANDO

Você apaga as luzes e senta-se sozinho
tentando fingir que isso é apenas angústia
começa com o som do telefone a tocar
derruba toda sua comida no banquete
manter um olhar atento sobre tudo o que você possui
Enquanto deixa isso tudo a perecer
É isso que faz você feliz?
É isso que lhe traz alegria?
Suas desculpas são tão nojentas
garoto bobo

Você pega todo o amor e o deixa de lado
e se afunda em sua tristeza
Espera que todos saibam como você se sente
para perdoar e esquecer o que vem amanhã
quitando suas dividas com um orgulho incomum
mas negando que alguma vez tenha pegado o empréstimo
É isso que te faz perfeito?
É isso que te faz livre?
Por quanto tempo você ensaiou isso
ou isso simplesmente ocorreu naturalmente?

Um lobo chorando das profundezas do seu coração de ovelha
chorando fogo das profundezas do poço
em um desfile interminável de começos repetidos
quanto tempo isso vai durar - você pode dizer?

Até que todos seus amigos e amores
estejam simplesmente cansados do seu pretexto?
E então será tarde demais para descobrir
exactamente o que você quis dizer
e o que era verdade
e o que era mentira
o lobo se transformou em humano
o assassino com remorso

Chorando de dor como se isso fosse prazeiroso
Chorando de raiva como se isso fosse vingança

Chorando de tristeza como se isso fosse precioso
sua preciosidade irá encontrá-lo no final

Quando todos os seus amigos te abandonarem
indispostos a correrem o risco
que se encontra em cada palavra rancorosa que você diz
você será abandonado, um lobo grisalho numa manjedoura
E quando você der seu último uivo
e destruiu tudo que conseguiu
com dentes podres e mandíbulas fracas
Você será um homem solitário e abandonado
E quando está quase terminado
E você souber que o fim está próximo
Com sua real tristeza não diminuída
Não haverá ninguém para ouvir
Seu choro de desespero
eles saem como berros
Você pensou ser um lobo humano
mas na verdade você é
apenas uma ovelha

Peter Hammill

OUTROS CONTOS

Homenagem a Marengaço», por Carlos Biga.

Ano de 1974, a convite do amigo e saudoso Mestre João Salomé…

Presença em sessão de esclarecimento com dois presos políticos do regime fascista de Salazar, na Mina do Bugalho...

Marengaço (alcunha), e outro camarada que não recordo o nome, estiveram juntos na mesma cela onde faziam as necessidades e se limpavam com a própria roupa.

Na cela, um pequeno orifício na parede era única respiração para o exterior.

Amigos jogando as cartas
Mina do Bugalho/ Foto: Moittal

1473- «HOMENAGEM A MARENGAÇO»

Por ordem do Salazar
Foi preso político…
Do regime era critico,
Não se podia falar.
Numa cela sem respirar
Com falta de espaço,
Aguentou firme o cansaço
Até a porta se abrir…
Era Abril a sorrir
No olhar de Marengaço!


SÁTIRA...

Startup à Portuguesa
startup1.gif 
Sátira...

STARTUP À PORTUGUESA

Ora encolhe, ora estica
O euro à portuguesa…
A malta cada vez mais tesa,
Tem sido esta a política.
Muita gente critica
Mas na hora de decidir,
No embuste volta a cair
E sacode água do capote…
Assim tem sido o mote,
Os olhos não quer abrir!

POETA

SÁTIRA...

Génio Incompreendido
Sátira...

«GÉNIO INCOMPREENDIDO»

- Águia, ou passarinho?...
Aqui não ganhas nada,
É só levar porrada,
Anda de volta p’ro ninho.
- Peço ao meu santinho
Que mo traga de volta,
O que lá vai não importa
Já passou, é do passado…
Vem Jesus, estás perdoado,
Sou eu quem abre a porta!

ATEOP

SÁTIRA...

Por Artes Mágicas
artes1.gif
Poet'anarquista

«POR ARTES MÁGICAS»

Como se fazem milhões...
Acreditem, não é tanga,
Nada na mão ou na manga,
Vão aparecer uns tostões…?
No baú das ilusões
Encontra-se o segredo,
Ninguém tenha medo
O truque está à vista,
Sou um ilusionista…
5 milhões? Cruzes! Credo!!

POETA

OUTROS CONTOS

Retrato de um Amigo
Tristão, o Mahatma

1472- «RETRATO DE UM AMIGO»

Sou Tristão alma pura
Não trato mal ninguém,
Gosto de me dar bem
Com toda a criatura.
De mediana estatura
E porte encorpado,
Sou muito sossegado
Tenho bom comportamento...
Eis o meu temperamento,
Sou um cão felizardo!

Agib Solrac

SÁTIRA...

Queda Livre
Sátira...

«QUEDA LIVRE»

Vai no terceiro careca
Mas ainda não é desta...
Outro a dormir a sesta,
Falta de pelo uma seca!
Estou com enxaqueca
Aqui no quarto andar,
Ao quinto penso chegar
Quanto antes melhor…
Sabem o que acho pior?
Já me está a tardar!!

ATEOP

OUTROS CONTOS

«O Almoço está Pronto», por Agib Solarc.

«O Almoço está Pronto»
A Ervilha

Passou na censura...

1471- «O ALMOÇO ESTÁ PRONTO»

Engolindo ervilhas ao som de 'Supper's Ready'...
Uma foi ao goto, e perguntei:
- Querida, por que você anda por caminhos que não deve?
Ela respondeu:
- Desculpe, querido... perdi-me no (es)goto!

Agib Solrac

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(Viu Catalunya gratis!... Viu Catalunya!!)

LLUÍS LLACH - «Abril 74»
Poet'anarquista

ABRIL 74

Companheiro, se você sabe
onde a lua dorme branca
diga a ela que
eu não posso amá-la,
ainda estou lutando.

Companheiro, se você sabe
da queda da sirene
lá no meio do mar
eu iria ver
mas ainda estou lutando.

Se a confiança acaso
parar e cair no chão
prometo todas as minhas músicas
e um buquê de flores vermelhas
que eu amava tanto,
se vencer a batalha.

Companheiro, se você perder
as primaveras livres
eu quero ir com você,
que, para ser capaz de viver
tenho de tornar-me um soldado.

Se um triste destino…

Lluís Llach
Músico, cantor e compositor Catalão

SÁTIRA...

A Pausa
Sátira...

«A PAUSA»

- Essa vida de deputado
Está a dar cabo de mim…
As pausas não têm fim,
Paga o pobre eleitorado.
- Totalmente enganado!
Antes fosse, quem me dera…
A ver se a Joacine recupera
Daquele longo embaraço…
Já levo fumado um maço
De cigarros nesta espera.

Ou talvez assim...

- A tua vida de deputado
Está a dar cabo de mim…
A pausa não tem fim,
Paga o pobre eleitorado.
- Redondamente enganado!...
Estou em modo d’ espera,
A ver se a Joacine recupera
O fôlego antes d’ almoço…
Engoliu um caroço
Que surgiu na atmosfera!

POETA

SÁTIRA...

O C@gão
Sátira...

«O C@GÃO»

Sou o Sérgio Cagalhão,
Eu cá não sou de modas…
Cago estas merdas todas,
Na verdade sou um cagão!
Eu caguei p’ra televisão
E também p’ro facebook,
Não tive quem me eduque
Por isso cago baba e ranho…
Ovelha negra do rebanho,
No cagar está o truque.

ATEOP

SÁTIRA...

A Longa Lista
Sátira...

«A LONGA LISTA»

É mentira, total mentira!…
É mentira sim senhor…
Você é um impostor,
Do sério, nada me tira!
Ouça bem esta sátira
Onde tudo é negado,
Está mais que provado
Acusado inocentemente…
Só mesmo um demente
Acredita que sou culpado!

POETA

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

OUTROS CONTOS

«Do Outro Lado do Espelho», por Agib Solrac.

«Do Outro Lado do Espelho»
Foto: Graça Biga

1470- «DO OUTRO LADO DO ESPELHO»

Espelho, espelho teu…
A mim não enganaste,
A imagem que revelaste
Já a sabia o outro eu.
A personagem morreu
Ainda não era nascida,
A que vejo reflectida
É fria como o gelo…
Talvez haja degelo
E aqueça a tua vida.

Agib Solrac

OUTROS CONTOS

«O Mal», por Agib Solrac.

«O Mal»
Eva e Árvore da Ciência/ Paul Gauguin

1469- «O MAL»

Há males que vêm por bem
Ninguém disso tenha dúvida…
Há quem de tal duvida,
O mal, não o quer ninguém.
Um mal nunca convém
A quem o tenha que sofrer,
Mas pode às vezes resolver
Evitando outros males…
Por favor não me entales,
Outro mal não quero ter.

Agib Solrac

PARÓDIA

Paródia
Rir é Bom

(Desconheço autor da paródia, mas está demais!!!)

- Você acredita que depois da morte exista uma vida melhor?

- Depende... depois da morte de quem?

😂🤪🤣😛🤣

SÁTIRA...

Taça com Todos
Sátira...

«TAÇA COM TODOS»

- Setúbal saiu-me em sorte,
A festa da Taça é bela!
- Eu cá jogo com o Vizela,
Está assim dado o mote!
- É grande o meu desnorte!...
Calhava-me o Rio Ave
Não fosse um ligeiro entrave
Para os lados d' Alverca…
Não consegui pular a cerca,
O caso começa a ser grave!!

ATEOP

SÁTIRA...

O Nome da Rosa
Sátira...

«O NOME DA ROSA»

Presidente Rui Bebedeira,
Por marca não me troque…
Eu não bebo Super Bock,
Prefiro tinto da Vidigueira!
Também aprecio da Madeira
Mas por cerveja não morro,
Não enfio esse gorro
No Pavilhão Rosa Mota…
Isto só pode ser anedota,
Nesse lugar já não corro!!

POETA