domingo, 25 de abril de 2010

Poesia de Abril


Vinte E Cinco De Abril De 1974
cravos.gif

Vinte E Cinco De Abril De 2010


Abril Dos Cravos


Abril dos vermelhos cravos libertado…

Devolves-te a esperança quase perdida,

A um povo que jazia amordaçado

Numa pátria muito esquecida!


Abril das palavras que se soltaram

Nos corações que pareciam não bater;

Ao mundo inteiro bem alto gritaram

Tudo quanto era preciso não esquecer!


Abril de revolução das nossas gentes…

Enchendo as ruas com abraços fraternos!

Muitos sorrisos… Tantos olhares contentes,

Momentos que sempre nos serão eternos!


Abril! Pode ser outro mês qualquer…

De amor intenso e fraternidade.

Abril será quando um homem quiser…

Amar em cada instante a liberdade !!


Matias José

5 comentários:

Anónimo disse...

Uma só palavra: LINDÍSSIMO!!!....

OBRIGADA.

Uma Alandroalense.

Anónimo disse...

Esta poesia estará sempre presente em quem na verdade Abril não esqueceu...

Viva o 25 de Abril, o 26, 27... vivam todos, mas em liberdade!

Quem Abril não esquece!!!!!

Anónimo disse...

O 25 de Abril de 1974 agradece as palavras do poeta Matias José.
Abril jamais será esquecido!!

Admiradora Secreta

Ana Paula Fitas disse...

Foi uma descoberta bonita, justamente feita em Abril, esta que acabei de fazer do teu blog "O Poeta Anarquista"!
Parabéns pelo sentido poema que é gratificante encontrar como modo de partilha!
Um grande abraço e um beijinho,
Paula

Camões disse...

Foi uma descoberta bonita
Feita em Abril justamente...
Sempre grato pela visita,
Para que voltes novamente!

POETA

Obrigado e beijinhos!!!

Cabé