terça-feira, 25 de julho de 2017

OUTROS CONTOS

«A Queda», conto poético por Manel d' Sousa.

«A Queda»
Décima

1055- «A QUEDA»

Caí da escada
Só parei no portão…
Foi grande trambolhão,
Mas não parti nada.
Braço e perna esfolada
E outras contusões,
Foram as lesões
Da queda despedida…
A ossada dorida,
E alguns arranhões.

Manel d’ Sousa

2 comentários:

Anónimo disse...


Décima muito bem construída, (como sempre) só lamento o conteúdo !...

As suas melhoras, Caro Amigo e Conterrâneo !

Cuidado com as escadas...

Uma Alandroalense (Liva)

Camões disse...

Cara conterrânea: peço desculpa pela resposta tardia, mas ultimamente os comentários vão parar à caixa de spam e eu nem sempre me lembro de ir ver. Não sei por que razão isto acontece, os comentários do blogue são identificados como spam e não os recebo na página principal do gmail.

Faço votos para que tudo vá melhor aí por casa...

Eu já me encontro quase restabelecido, a queda foi muito violenta.

Obrigado pela sua preocupação...

Conterrâneo amigo,

Kabé