domingo, 25 de fevereiro de 2018

OUTROS CONTOS

«Sem Sal», conto poético por Manel d' Sousa.

«Sem Sal»
Décima

1119- «SEM SAL»

Almocei com meu pai,
Tinha a alma sossegada?...
- A comida está salgada,
Disse ele num ai!
- O sal aí não cai
Foi assim que escolheu,
Se com sal comeu
Queixa sem sentido…
- ‘A dieta foi a pedido!’,
Alguém lhe respondeu.

Manel d’ Sousa

1 comentário:

Anónimo disse...


É sempre muito difícil controlar estas situações...

Cá em casa, o sal foi praticamente abolido e tentamos compensar a falta do mesmo, com diversas ervas aromáticas.

Um beijinho ao Sr. José Galhardas !

Uma Alandroalense (Liva)