quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

DAMA

clicar na imagem
João Paulo Galhardas


POESIA


Transcendental


Lise – um amor perfeito aveludado,

duma rosa o perfume rescendente;

a moça mais formosa e surpreendente

que já se viu em todo o “povoado”!


Loiro cabelo, de oiro refulgente…,

rosto sem “rouge”, lábio avermelhado,

perfil correctamente delineado,

Lise é a admiração de toda a gente!


Poema grandioso, memorável,

dum “vate insigne” de genial talento,

da arte de sonho, a graça incomparável,


Lise é, por si somente, um Monumento;

e é transcendentalmente admirável

em todo o gesto, em cada movimento.


José Galhardas

4 comentários:

Anónimo disse...

No lugar de "Transcendental" eu diria "Sensual", mesmo muito sensual este soneto. Parabéns ao poeta que escreveu tão belas palavras sobre a graça feminina.

Maria

xpto disse...

Bonito soneto do Sr Galhardas. Mais um do Alandroal a quem não é dado o merecido valor!

Camões disse...

Concordo consigo plenamente. O soneto transcendental é indissociável da sensualidade e está muito bem conseguido. O poeta José Galhardas agradece o elogio poético!

Cabé

Camões disse...

Obrigado pelas palavras caro amigo... Felizmente que ainda vão aparecendo pessoas sensíveis a tão belas palavras escritas. Realmente José Galhardas é um mestre na arte dos sonetos!

Cabé