sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

POETAS DO CONCELHO D' ALANDROAL

XIV DÉCIMAS

Décimas populares pelo conterrâneo António Maria dos Santos Serra, nascido a 12 de Fevereiro de 1964 na Horta do Jarego de Cima, freguesia de Nossa Senhora da Conceição do concelho de Alandroal. De profissão cantoneiro de limpeza da Câmara Municipal de Alandroal, faz poesia desde os seus 13 anos de idade.
Poet'anarquista
António Maria dos Santos Serra
Poeta Popular

Mote

Quem tem olivais tem vinho
Quem tem vinhas tem azeite
Quem tem vacas tem toucinho
E quem tem porcas tem leite.

Glosas

Eu já vi um burro ir à escola
E um porco a voar
Já vi um mudo a cantar
E uma lebre a pedir esmola.
Já vi uma galinhola
À pesca num ribeirinho
Também já vi num moinho
Ratas moerem farinha,
Isto é obra cá minha
Quem tem olivais tem vinho.

Já vi cágados de avião
Já vi pintos a nadar
Vi caraças a lavrar
E um gato a morder num cão.
Já vi dar um lambadão
Por um valente cacete
Foi uma vez num bufete
Que um comeu e não pagou,
E, ai tantas que levou!
Quem tem vinhas tem azeite.

Vi um golfinho na barragem
A conduzir um autocarro
E fumando um cigarro
Quando ia na viagem.
Foi lá naquela paragem
Que eu vi um porco-espinho
Ia a cavalo num estorninho
E este ia as asas batendo,
Por isso estou-lhes dizendo
Quem tem vacas tem toucinho.

Vi andar a semear
Favas com um chouriço
E também vi num cortiço
Uma flosa a crestar.
Vi andar a passear
Um tubarão num corete*
Eu vi andar um estafete**
Que andava a correr parado,
Aqui está o resultado
E quem tem porcas tem leite.

António Serra
  *Coreto
**Estafeta

1 comentário:

Anónimo disse...

Felicito o Conterrâneo António
Serra por estas "SABOROSAS
DÉCIMAS" !!!

É sempre um prazer ler a POESIA
DOS POETAS DA MINHA TERRA !!!

Muito Obrigada e desejo que
continue com essa Bonita
Inspiração!

Uma Alandroalense (L...)