sexta-feira, 5 de agosto de 2016

OUTROS CONTOS

«Poema a minha Mãe», conto poético por Matias José.

«Poema a minha Mãe»
Francisca Galhardas

844- «POEMA A MINHA MÃE»

Faz hoje quatro anos...
Mas uns dias antes
Meu pai telefonava aflito!
Ouvi a sua voz chorosa...
A mãe acabava de ter um AVC.
Olhar vazio, distante do mundo,
Fixou-me quase por obrigação.
Acompanhei-a ao hospital
E fiquei o tempo todo a seu lado.
Foi quando uma enfermeira
Lhe desnudou o tronco,
Deixando ver os seios maternos…
E pensei:  esses lindos seios, minha mãe,
Amamentaram os teus sete filhos.
Sorri pra ela, um sorriso doce de criança,
Mas minha mãe não estava mais ali;
A distância que agora nos separava
Era definitivamente intransponível.
Afaguei-lhe os cabelos e beijei-a.
Cá fora meu pai estava inconsolável,
Semblante carregado de tristeza.
Abracei-o, pra sentir que não estávamos sós.
Minha mãe falecia uns dias mais tarde,
Sem me voltar a reconhecer.

Matias José

1 comentário:

Anónimo disse...


ARREPIANTE, CARO CONTERRÂNEO, COMO EU O COMPREENDO !!!...

Também já passaram cerca de 15 meses que fiquei sem o melhor "PEDAÇO DE MIM", A MINHA MÃE !!!


Há cerca de 7 anos que a sua Mente tinha sofrido um "apagão" (Alzheimer), deixando de reconhecer toda a família e da Minha MÂE, só ficou a restar o
"invólucro"..., muito triste, dolorosa e sofrida esta situação !!!...

Dois meses antes de falecer, também foi vítima dum AVC, seguindo-se uma
Pneumonia, ficando em coma profundo até á sua morte...

CONTINUAREMOS SEMPRE LIGADAS PELO "CORDÃO UMBILICAL" !!!...


Uma Alandroalense (Liva)