domingo, 4 de março de 2018

OUTROS CONTOS

«Arrelia», conto poético por Manel d' Sousa.

«Arrelia»
Outros Contos...

1123- «ARRELIA»

Primeiro um abcesso
Junto a dente desvitalizado…
Agora dói do outro lado,
Eu sofredor me confesso!
Estou a ficar possesso
Com este moedor,
É persistente a dor
Não me quer abandonar…
Tenho o dente a latejar,
E a cabeça num horror!!

Manel d’ Sousa

4 comentários:

Anónimo disse...


Parece não haver dor pior que a dor de dentes...

Já a experimentei e de facto é horrível!

Desejo rápidas melhoras ao Kabé!

Uma Alandroalense (Liva)

Anónimo disse...


Parabéns pelo dia de hoje, Caro Conterrâneo, com desejos de boas melhoras!...

Uma Alandroalense (Liva)

Camões disse...

Obrigado, conterrânea Liva...

Os comentários não estavam a ser publicados por lapso, nada mais. O sítio habitual que avisa a entrada de comentários deixou de funcionar, e vão parar directamente à moderação. Peço desculpa a si, como outros comentadores que têm feito visita e deixam registo.

A menor actividade no Poet'anarquista deve-se exclusivamente a meu pai... não me facilita nada a vida, quer tudo e não quer nada. Foi assim educado, e são os 94 anos a pesar.

Cumprimentos para todos vocês!

Anónimo disse...


Fui "Cuidadora," e por isso avalio como é doloroso e sofrido controlar-mos certas situações!... ("Alzheimer")
Dias houve, que me fui abaixo, e admiti que não teria mais forças físicas,
psicológicas e emocionais para continuar a minha missão...; Mas tanto marido,
como filho, sofrendo do mesmo mal, conseguiam incutir-me segurança, força, e tudo o "mais" de que eu estava carente..., e que, embora muito fragilizada,
consegui, na íntegra, levar por diante até ao Final!... Superei-me!

Pressinto agora, uma "ESTRELINHA", que LÁ DE CIMA nos Ilumina, nos Protege,
e nos Orienta em todas as dificuldades da Vida !...

Peço a Deus, que o Conterrâneo Kabé, tal como nós, consiga, do mesmo modo,
"aguentar" e levar por diante, a sua tão Espinhosa e Valiosa Missão!

Cumprimentos Amigos para Si e Toda a Família !

Uma Alandroalense... (Liva)