domingo, 7 de julho de 2013

PAI ANIVERSARIANTE

Ser pai, também eu já sei o que isso significa e o quão importante é para mim. Neste dia 7 de Julho, os teus netos Rolando e Linda estão no meu pensamento. Recebe de nós três eterna gratidão, com os votos de um dia de aniversário muito feliz!
Poet'anarquista
José Galhardas
Menino Zézinho
PAI!...

No dia 7 de Julho de 2013, no monte de Bacelos, freguesia de São Pedro de Terena do concelho de Alandroal, nascia o poeta José Joaquim Camões Galhardas, mais conhecido por José Galhardas. Pode consultar aqui- «POESIA - JOSÉ GALHARDAS», ou «ANIVERSÁRIO COM POESIA», ainda «Alandroal com Poesia»  e por último «Em Tempo de Natal», publicações alusivas ao poeta e à sua poesia em parceria com Matias José. 

Para celebrar as 90 primaveras, escrevi as décimas que hoje dedico ao poeta José Galhardas. Um grande abraço de Matias José! 

Pai, muitos parabéns pelos teus 90 anos, é obra!!!
Poet'anarquista
José Galhardas
Poeta e Bilharista Alandroalense

MOTE

«PAI!...»

Pai, tanto que eu queria
Que o tempo parasse agora,
Que não chegasse esse dia
Em que o tempo se vai embora.

POETA


Glosas por Matias José

São noventa Primaveras
Que neste dia se festejam,
Outras tantas te desejam
Quantas mais ainda esperas.
As tuas palavras sinceras
De memória, com sabedoria,
Vão compondo a poesia
Quando escrita a preceito,
Para ti o mais belo soneto…
Pai, tanto que eu queria!

O tic-taque do relógio
Dá as horas sem parar,
Avisando do naufrágio
Que um dia há de chegar.
Ninguém o pode travar
No bater, hora após hora,
Passa o tempo sem demora
Como a fugir passou o vento…
Era um grande acontecimento
Que o tempo parasse agora!

Temos traçado plo destino
Nesta roda viva da lida,
Uma passagem de fugida
Até soar bem alto o sino.
Seja pois velho ou menino
Nenhum escapa à travessia,
Chame-se Manel ou Maria
O destino já está marcado…
Seria por todos desejado
Que não chegasse esse dia.

Acredita-se que a alma sai
Do corpo inerte, sem vida,
Ninguém sabe pra onde vai
Ou quem lhe possa dar guarida.
Dizem no céu andar perdida
Essa alma, plo universo fora,
Dentro dela sou eu quem mora
Até um dia se separar de mim…
Não devia acontecer assim
Em que o tempo se vai embora.

 Matias José

5 comentários:

Anónimo disse...

Estou com o olhar humedecido e a alma reconfortada. Não sei sequer o que escrever, ou mesmo se faz algum sentido escrever o que quer que seja.
PARABÉNS AMIGO JOSÉ GALHARDAS PELOS NOVENTA ANOS QUE HOJE FESTEJA!
Para terminar, obrigado MATIAS JOSÉ pelas décimas que classifico como "FABULOSAS!".

Amigo de ambos

Anónimo disse...


LINDAS E EMOCIONANTES DÉCIMAS !!!

Muito Grata, MATIAS JOSÉ !

Felicito O POETA PAI pelas suas 90
Primaveras. Um beijinho ao Sr. José Galhardas.

PAI E FILHO dotados de uma Enorme Sensibilidade Poética !!!...

Parabéns a Ambos !

(Meu marido jogou inúmeras vezes
com O MELHOR BILHARISTA DO ALANDROAL, SR. JOSÉ GALHARDAS)


Uma Alandroalense (L...)

Camões disse...

Agradeço em nome de José Galhardas ao «Amigo de ambos» e à conterrânea e amiga alandroalense (L...).

Obrigado mais uma vez, e tudo de bom é o que vos desejo do coração!

Carlos Camões Galhardas

Anónimo disse...

Embora com alguns dias de atraso, aqui seguem os parabéns para o meu velho companheiro de bilharadas.

Anónimo disse...

Fantástica publicação com décimas de enorme qualidade poética. VIVA A POESIA E OS POETAS POPULARES!