domingo, 26 de agosto de 2012

MÚSICAS DO MUNDO

E a música de hoje é...
(26 de Agosto de 1988, morre o cantor, autor e compositor português Carlos Paião)

CARLOS PAIÃO - «Versos de Amor»

Poet'anarquista


VERSOS DE AMOR

Às onze e meia, saiu para a rua,
Com o seu fato domingueiro,
Dormindo a aldeia, brilhando a lua,
Num céu de estrelas, conselheiro
Coração quente, timidamente,
À sua porta então chamou
E abriu-se a janela e só para ela,
Triste, cantou...

Versos de amor,
Lindos esses versos de amor
Que fizera em segredo,
A sonhar, quase a medo,
Um viver tentador.
A sua vida por uns versos de amor,
Lindos esses versos de amor
Na mais terna amargura,
O silêncio murmura uma história de amor

A noite imensa, foi mais rainha,
Quando uma lágrima caiu,
Na recompensa, o amor que tinha,
Ela também chorou, sorriu
Foi tão bonito, tinham-lhe dito,
Que amar ás vezes faz doer,
Mas a dor que sentia,
Não lhe doía, dava prazer...

Versos de amor,
Lindos esses versos de amor
Que fizera em segredo,
A sonhar, quase a medo,
Um viver tentador.
A sua vida por uns versos de amor,
Lindos esses versos de amor
Na mais terna amargura,
O silêncio murmura uma história de amor

Carlos Paião

2 comentários:

Anónimo disse...


LINDÍSSIMO !!!

Carlos Paião ficará para sempre na minha memória, como um GRANDE POETA, COMPOSITOR E INTERPRETE !!!

Após tantos anos, continua PRESENTE E SEMPRE ACTUAL !!!

MUITÍSSIMO OBRIGADA A POET'ANARQUISTA POR ESTA BELÍSSIMA HOMENAGEM !!!

Uma Alandroalense (L...)

Anónimo disse...


E já agora, se for possível:

CARLOS PAIÃO «LÁ LONGE SENHORA»


É um pedaço de mim...
Voa nas asas do vento;
Esta Saudade sem fim,
acomodada cá dentro!

Patifa/Toutinegra

Muito Obrigada.

Uma Alandroalense (L...)