sábado, 5 de dezembro de 2015

OUTROS CONTOS

«Janela Aberta», conto poético por Matias José.

«Janela Aberta»
Foto: Nuno Mendes

679- «JANELA ABERTA»

A vista é desconcertante
Da janela prós arrabaldes…
O pôr-de-sol no horizonte
Espreita todas as tardes.
Viu passar mocidades…
Amores não sei quantos,
Esta terra de encantos
Faz despertar os sentidos…
P’las ruelas vividos
Muitos risos e prantos!

Matias José

2 comentários:

Anónimo disse...

Foto e poesia em verdadeira sintonia. Muito belo!

Anónimo disse...

LINDO!!! BRAVO!!!