sábado, 28 de julho de 2012

MÚSICAS DO MUNDO

E a música hoje é...
(Escolha musical da blogosfera)

MARIA GUINOT - «Silêncio e Tanta Gente»

Poet'anarquista


SILÊNCIO E TANTA GENTE

Às vezes é no meio do silêncio
Que descubro o amor em teu olhar
É uma pedra
É um grito
Que nasce em qualquer lugar

Às vezes é no meio de tanta gente
Que descubro afinal aquilo que sou
Sou um grito
Ou sou uma pedra
De um altar aonde não estou

Às vezes sou o tempo que tarda em passar
E aquilo em que ninguém quer acreditar

Às vezes sou também
Um sim alegre
Ou um triste não
E troco a minha vida por um dia de ilusão
E troco a minha vida por um dia de ilusão

Às vezes é no meio do silêncio
Que descubro as palavras por dizer
É uma pedra
Ou é um grito
De um amor por acontecer

Às vezes é no meio de tanta gente
Que descubro afinal p'ra onde vou
E esta pedra
E este grito
São a história d'aquilo que sou

Às vezes sou o tempo que tarda em passar
E aquilo em que ninguém quer acreditar

Às vezes sou também
Um sim alegre
Ou um triste não
E troco a minha vida por um dia de ilusão
E troco a minha vida por um dia de ilusão

Às vezes sou o tempo que tarda em passar
E aquilo em que ninguém quer acreditar

Às vezes sou também
Um sim alegre
Ou um triste não
E troco a minha vida por um dia de ilusão
E troco a minha vida por um dia de ilusão

Maria Guinot

2 comentários:

Anónimo disse...

GRANDE, GRANDE CANÇÃO !!!

MARIA GUINOT, UMA GRANDE SENHORA DA MÚSICA E DAS LETRAS !!!!

FABULOSA INTERPRETAÇÃO !!!

MUITÍSSIMO OBRIGADA A POET'ANARQUISTA POR MAIS ESTA GENTILEZA !!!

Uma Alandroalense (L...)

Anónimo disse...

E já agora:

Será que O. W. Calabrese partilha da minha opinião ?

Faço um apelo à sua intervenção ...

Tenho estranhado a ausência dos seus Comentários.

Uma Alandroalense (L...)