segunda-feira, 7 de maio de 2012

MÚSICA - TCHAIKOVSKY

Piotr Ilitch Tchaikovsky nasceu na cidade de Tchaikovsky (assim chamada em sua homenagem), na Rússia, a 7 de Maio de 1840. Foi um enorme compositor romântico, sendo a sua música muito admirada pela grande harmonia e melodia de sons.  Embora não tendo feito  parte do denominado «grupo dos cinco», que incluía os cinco melhores compositores russos, foi sem dúvida um dos mais aclamados no seu país e no ocidente. Aliás, foi de todos os compositores russos o que viu a suas obras mais ocidentalizadas. Tchaikovsky faleceu em São Petersburgo, a 6 de Novembro de 1893.
Poet'anarquista
Tchaikovsky
Compositor Russo
SOBRE O COMPOSITOR...

Tchaikovsky nasceu no dia 7 de maio de 1840, filho do engenheiro Ilya Petrovitch Tchaikovsky e Alexandra Andreivna d'Assier. Da infância do compositor, sabe-se que bem cedo revelou dotes musicais.
Em 1848,  a família mudou-se para Moscou, onde o compositor passou a ter aulas de piano com Filipov; em pouco mais de um ano, o seu progresso foi notável. 

Dois anos depois, a família mudou-se para Alapiev, onde o pai do compositor dirigiu uma fábrica de siderurgia. Neste ano, os seus pais decidiram que ele deveria ser advogado. A adolescência do compositor transcorreu entre os estudos dos cursos preparatórios da Escola de Direito de São Petersbur e os estudos de piano com seu novo professor, Kundiger.

Em 1859, Tchaikovsky concluiu os estudos jurídicos e passou a trabalhar no Ministério da Justiça. Em 1862  ingressou no recém fundado Conservatório de São Petersburgo, a primeira escola oficial de música na Rússia, onde estudou composição, piano, flauta e noções de órgão. Meses depois toma a decisão de abandonar o seu emprego no Ministério da Justiça, dedicando-se inteiramente à música. A partir de então, Tchaikovsky passou por um período de dificuldades e pobreza, dando algumas aulas, acompanhando cantores medíocres ao piano e fazendo cópias de partituras. Em 1865 concluiu o seu curso no Conservatório. 

Outros tempos estavam para se iniciar na sua vida. O Conservatório de São Petersburgo estava  com excesso de alunos, o que levou o seu diretor, Anton Rubinstein, a fundar outra escola, em Moscou, no ano de 1866. Nicolai Rubinstein, seu irmão, ficou encarregado de organizar a nova escola e contratar os novos professores, muitos deles ex-alunos da escola de São Petersburgo, entre eles Tchaikovsky.

O ano de 1868 foi marcado pelos primeiros contatos com o Grupo dos Cinco, após enviar um protesto à revista Entreato, por esta ter criticado a música de Rimsky-Korsakov. Tchaikovsky era admiriador da música de Rimsky-Korsakov, um dos Cinco, e o seu protesto sensibilizou os demais membros do grupo, que o convidaram a visitá-los em São Petersburgo. Esse fato, porém, não fez dele um novo integrante do grupo; o compositor não admirava especialmente a música do grupo, e os outro quatro consideravam a música de Tchaikovsky demasiadamente ocidental. 

Os anos seguintes da carreira de Tchaikovsky foram marcados pelo crescente sucesso como compositor e regente. As suas obras deste período são: a «Fantasia-Abertura Romeu e Julieta»(1870), o «Quarteto de Cordas N.1» (1871), o «Concerto N.1 para Piano» e «Orquestra» (1874), o balé «O Lago dos Cisnes» (1876), o «Concerto para Violino» (1878), o «Capricho Italiano» (1879), a «Abertura 1812» (1880).

No plano pessoal, o último terço de sua vida foi marcado pela estranha ligação que manteve com Nadejda von Meck, viúva de Karl-Georg-Otto von Meck,   rico proprietário das duas primeiras ferrovias russas. Admiradora da música de Tchaikovsky, tornou-se sua protetora no ano de 1876, fornecendo-lhe uma subvenção que lhe permitia viver sem problemas materiais. A única condição estabelecida foi que os dois jamais deveriam encontrar-se, comunicando apenas por carta. A relação durou até 1890, só terminando devido a intrigas engendradas pelo violinista Pakhulski, um dos membros do círculo de Nadejda. Ajudado por outros, Pakhulski acabou convencendo-a de que Tchaikovsky era apenas um aproveitador. O compositor ficou muito abalado, não pelos aspectos materiais, já que na época estava no auge da fama e ganhava muito dinheiro, mas pelo significado afetivo. Profundamente chocado, Tchaikovsky refugia-se na música e nas viagens.

A 22 de outubro de 1893, alguns dias após a primeira audição da «Sexta Sinfonia» (Patética),o compositor, bebendo água não fervida, é contaminado pela epidemia de cólera que atingia São Petersburgo, falecendo no dia 25 do mesmo mês.

Tchaikovsky compôs peças para o piano, música de câmara,   seis sinfonias, aberturas-fantasia «Romeu e Julieta, 1870», balés «O Lago dos Cisnes, 1876»; «A Bela Adormecida, 1890»; «O Quebra Nozes, 1892», «três concertos para piano» ( N.1, 1875), «um concerto para violino» (1877), e «Variações sobre um tema Rococó, para violoncelo e orquestra» (1876). Além de canções, escreveu dez óperas, entre as quais «Eugene Oneguin» (1879) e «A Dama de Espadas» (1890), as duas inspiradas em Púchkin. 

Influenciado pela música ocidental, Tchaikovsky situou-se à margem do nacionalismo russo encarnado pelo Grupo dos Cinco. A orquestração brilhante, a melodia comunicativa e a intensidade dramática marcam toda a sua produção, popular em todo o mundo.
Fonte: renatacortezsica.com.br
«LAGO DOS CISNES»
TCHAIKOVSKY

1 comentário:

Anónimo disse...

M A G I S T R A L !!!

MÚSICA E IMAGENS, UM VERDADEIRO
BÁLSAMO PARA A ALMA !!!

Obrigada por esta Preciosidade.

Uma Alandroalense (L...)